7 Indicadores de Pós-venda Para Oficinas e Concessionárias (Parte III)

indicadores-de-performance

Os indicadores da oficina permitem que o comerciante detecte comportamentos e tendências da área, descubra vazamentos de dinheiro e saiba quais atividades são lucrativas ou não. O propietário de oficina que trabalha com métricas-chave sabe o que acontece em seu departamento de Serviço. Mas quais indicadores analisar?

Os indicadores apresentados nesta série de post’s permitem que a concessionária ou multimarca construa um perfil completo de sua área de pós-venda.

Indicador 5. Margem do serviço e mão-de-obra

Como calcular o indicador?

1º cálculo: renda do serviço – pagamento aos mecânicos = margem bruta

2º cálculo: margem bruta / renda do serviço = % margem bruta

Referência do mercado: 75%

 

Caso típico: um cliente chega à concessionária e solicita um serviço que custa R$ 450,00 (o que requer 30 minutos de trabalho). O mecânico responsável pelo trabalho recebe R$ 65 a hora trabalhada (para este trabalho seria de R$ 32,50). A margem bruta desse trabalho é de R$ 417,50 (quantidade de trabalho menos o pagamento ao mecânico), portanto, a porcentagem de margem bruta é de 92%.

Neste caso, o indicador está dizendo que o trabalho realizado pelo mecânico possui uma margem bruta elevada, mas se o valor for inferior ao valor ideal, o revendedor deve analisar:

Este operador é adequado para este tipo de trabalho?
O operador está bem treinado?
Como posso melhorar a Margem Bruta?

 

Indicador 6. Proporção de peças sobressalentes em mão-de-obra

Este indicador nos permite saber quanto do trabalho é faturado em relação ao que é faturado pela venda de peças sobressalentes na oficina.

Porque é importante? Porque permite detectar se o negócio depende da venda de peças sobressalentes, se depende da venda de serviços e mão-de-obra, ou se esta em um ponto de equilíbrio.

 

Como calcular o indicador?

Proporção de peças sobressalentes sobre mão-de-obra = Venda de peças sobressalentes / Venda de mão-de-obra

Referencia de mercado: 0,8

 

Caso típico: Na oficina entram, mensalmente R$ 480.000 para peças sobressalentes e R$ 180.000 para mão-de-obra, ou seja, R$ 2.6 de peças sobressalentes por R$ 1 de mão-de-obra é vendida. O que significa isto? Por um lado, que o negócio depende em grande parte da venda de peças sobressalentes, por outro lado, que, apesar da alta demanda de peças sobressalentes, os mecânicos não estão gerando mais serviços.

Se os mecânicos desenvolvessem habilidades de vendas, eles podem fazer com que os clientes que chegam à oficina com seu veículo e realizem mais trabalhos de manutenção, o que ajudará a melhorar o indicador.

O objetivo do revendedor é que a venda de mão-de-obra aumente em cada trabalho. A melhor maneira de fazer isso é aumentando o trabalho preventivo, e isso é alcançado se o mecânico levantar um objetivo: uma Ordem de Reparo deve ter mais de um trabalho. Se isso for alcançado, a proporção de peças sobressalentes para mão-de-obra tenderá a se equilibrar.

 

Indicador 7. Fator de efetividade da mão-de-obra

Como calcular o indicador?

Eficácia da força de trabalho = montante do trabalho / horas trabalhadas

Referencia de mercado: quanto maior, melhor

 

Qual é o objetivo desse indicador? A resposta é simples: permite que o revendedor tenha uma imagem real da lucratividade por hora da oficina. Por exemplo, um cliente chega com um veículo que exige um serviço que tenha um custo trabalhista de R$ 65. O mecânico que cuida deste trabalho o resolve em meia hora de trabalho.

Montante de trabalho (R$ 65) / Horas trabalhadas (0,5) = 130 é a proporção de mão-de-obra por hora

Este indicador não tem uma referencia definida, mas quanto maior é, maiores os benefícios porque implica que o trabalho está sendo vendido em maior valor e/ou que o tempo de trabalho é reduzido porque os operadores são mais eficientes.

Os indicadores analisados ​​nesta série são essenciais para conhecer o estado de uma área elementar para a concessionária ou multimarca, os comerciantes que procuram o sucesso analisam permanentemente cada indicador procurando formas de melhorá-los.

Parte 1

Parte 2

Se você gostaria de conselhos para calcular seus indicadores e melhorá-los, entre em contato conosco.

Deixe uma resposta