5 boas práticas para a gestão de estoque em oficinas mecânicas

Você sabe qual a importância de se manter uma boa gestão de estoque?

Primeiramente, é preciso dizer que a gestão de estoque é o gerenciamento dos recursos materiais que podem auxiliar a organização — nesse caso, a oficina mecânica — a gerar receitas futuras. Por isso, sua boa administração impacta na lucratividade e perenidade do negócio.

Toda empresa que depende de fabricantes ou montadoras orientadas para a produção de bens e que almeja estar de acordo com as exigências dos clientes e tomar decisões mais eficazes, precisa ter uma boa gestão de estoques.

Do contrário, podem ocorrer problemas como falta de peças para o cliente, extravio de materiais, recompra de materiais duplicados, entre outros que impactam direta ou indiretamente nos resultados da oficina.

Nesse cenário, vamos abordar 5 boas práticas para você implementar na gestão do estoque de sua oficina mecânica.

Como deve ser feita uma boa gestão de estoque?

Em oficinas mecânicas, principalmente, a gestão de estoques deve se certificar de que as peças de maior saída estejam sempre disponíveis, pois a ausência delas pode acarretar em descontentamento do cliente ou perda da venda do serviço. A seguir, vamos conhecer algumas dicas para otimizar essa logística:

1. Controlar a entrada e saída dos produtos

Fazer o controle correto do fluxo de entrada e saída dos materiais é necessário para uma gestão eficiente dos estoques.

Sabendo que a principal função do estoque de uma oficina mecânica é armazenar os produtos imprescindíveis para uma prestação de serviços ágil, as peças e materiais de maior saída devem estar em maior quantidade dentro de seu estoque.

Os tipos de produtos que saem mais e a quantidade necessária varia de oficina para oficina, de acordo com suas particularidades. O volume de demandas e o tipo de serviços prestados é o que influenciará na identificação dessas peças. Além disso, você conseguirá identificar também, os materiais que não precisam ser armazenados em seu estoque ou em quantidades baixas.

2. Usar softwares especializados de gestão de estoques

Controlar é muito importante, mas, ainda assim, um dos principais problemas na gestão de estoques é a falta de controle dos produtos. Nessa hora, é preciso pensar em automatizar esse comando por meio de softwares de gestão.

Hoje em dia, uma ferramenta dessas não é mais exclusiva para grandes empresas, pois há uma variedade de soluções adaptadas para as necessidades das diferentes oficinas mecânicas.

Com uma boa ferramenta você pode automatizar os processos de entrada e saída de produtos, pedindo para ser informado quando houver uma diminuição das peças e já estiver na hora de fazer a recompra — cadastrando até mesmo os principais fornecedores de cada produto. Essa única funcionalidade já diminui o risco de falta de produtos por não ter feito a recompra no momento certo.

As vantagens são muitas, mas listamos algumas das principais:

  • diminuição das perdas e extravios de peças;
  • diminuição dos erros com quantidades disponíveis;
  • checagem mais rápida;
  • melhoria na previsão de demandas;
  • maior controle do fluxo de entradas e saídas;
  • diminuição do tempo com atividades operacionais;
  • auxílio na gestão mais eficiente;
  • integração com outros sistemas da empresa;
  • acesso remoto e para toda a equipe;
  • interface otimizada.

Vale dizer também que é importante ter bons fornecedores, tanto para as peças e produtos que são enviadas quando necessário, quanto para a ferramenta de gestão. 

Busque parceiros qualificados, que cumpram com prazos, tenham bons preços e qualidade, e, no caso dos fornecedores de software, preze pelos que conseguem  se adequar às suas necessidades.

3. Fazer o planejamento de todo o processo de compra

O planejamento do processo de compra auxilia sua concessionária a se programar para os dias certos de recebimento, negociar preços com os fornecedores — conseguindo uma margem melhor no caso das compras maiores — e evitar problemas com reposição.

É importante fazer uma previsão da demanda com base em dados de sua oficina e identificar os materiais sem utilização para, na hora do planejamento, saber o quanto pedir ou não pedir de cada produto.

4. Investir no treinamento de sua equipe

Você pode até ter um sistema ótimo de gestão, mas se os seus funcionários não estiverem envolvidos, você ainda terá problemas com o estoque.

Por isso, invista um tempo para capacitá-los no sistema, avise-os da estratégia de gestão, de como serão feitas as recompras, quais os fornecedores, fale sobre os prazos, certifique-se de que eles aprenderam tudo sobre a ferramenta que você  for usar.

Além disso, mostre a importância de manter o sistema sempre atualizado para auxiliar todo o time no controle de estoque.

5. Avaliar e otimizar o espaço físico

O espaço físico é outro ponto a ser analisado em uma gestão de estoque competente. Faça as seguintes perguntas:

  • O espaço que possuo é o suficiente para as peças que estou pedindo?
  • O espaço que eu tenho é grande. Será que não seria financeiramente viável comprar mais peças de saída alta e negociar preços mais baixos com meus fornecedores?
  • A disposição dos produtos está otimizada?
  • O armazenamento está livre de problemas que impactem na qualidade dos meus produtos?
  • Tenho prateleiras e mobiliários fortes e adequados ao tipo e ao tamanho dos meus produtos?
  • O que posso fazer para melhorar e otimizar o espaço?
  • Existe segurança no armazenamento desses produtos?
  • Tenho um seguro em caso de roubo ou avarias em meu estoque?

É importante ter ciência da capacidade de seu estoque e também se você está aproveitando esse ambiente da melhor forma possível.

Viu como a gestão de estoque é importante para as oficinas mecânicas? A boa notícia é que fazer uma gestão correta e automatizada não é algo difícil ou inacessível, pois existem muitos serviços adaptáveis às necessidades da oficina.

Além de uma boa ferramenta, priorizar o controle contínuo do fluxo de entradas e saídas, treinar a equipe, planejar as compras e controlar o espaço físico também devem ser práticas adotadas para o melhor aproveitamento de seu estoque.

Você gostou deste texto sobre boas práticas na gestão de estoque em oficinas mecânicas? Aproveite a visita em nosso blog para assinar a nossa newsletter. Dessa forma, você receberá as nossas novidades diretamente na sua caixa de e-mail!

Deixe uma resposta