Afinal, como anda a evolução dos carros elétricos no Brasil?

Quando você era criança, provavelmente imaginava que em 2019 já teríamos carros voadores e outras máquinas incríveis, não é mesmo? É bem verdade que nem todas as invenções futurísticas se concretizaram, mas quando falamos do cenário de carros elétricos no Brasil, temos um tímido avanço ao longo dos anos.

É claro que não podemos comparar esse progresso com o restante do mundo, em que vários países já entenderam os benefícios e a importância de utilizar esse tipo de veículo, inclusive para o meio ambiente. O alto preço desses carros ainda é um fator impactante para a falta de popularização por aqui.

Você quer entender mais sobre o cenário dos carros elétricos no Brasil? Então continue a leitura deste artigo!

Como anda a situação dos carros elétricos no Brasil?

A situação dos carros elétricos no Brasil ainda caminha a passos muito lentos. Porém, não podemos negar que o país avançou e, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), vendeu 3.296 veículos elétricos ou híbridos em 2017. Para 2019, está prevista a chegada de mais alguns carros elétricos no país.

O que falta para que eles se consolidem no Brasil é, justamente, um preço mais acessível e investimentos na assistência desses veículos. E já que estamos falando em preços, a forma como as fábricas estimulam a compra é com a redução do IPI, proporcionada à maioria dos carros que chegam no país.

Por mais que o uso desses automóveis em nosso país ainda seja tímido, não é possível negar os benefícios que eles trazem para o meio ambiente, já que não emitem gases poluentes.

Quais os modelos disponíveis para compra?

O Brasil já conta com alguns modelos de carros elétricos, embora ainda não sejam acessíveis à maioria da população. Vamos conhecê-los!

Renault Zoe

Ele já está disponível no Brasil desde 2013, porém seus preços não eram acessíveis a qualquer pessoa. Para os entusiastas dos carros elétricos, eis uma boa notícia: a partir deste ano ele será vendido por R$ 149,9 mil, tornando-se o veículo elétrico mais barato até então.

BMW i3

Ele já faz parte dos carros elétricos do país desde o ano passado e conta com 170 cavalos, com uma autonomia de até 300 quilômetros. O veículo pode ser encontrado por um valor, em média, de R$ 199.950.

Chevrolet Bolt

Esse carro será vendido no Brasil ainda a partir deste ano, porém sem data definida. Ele tem uma potência equivalente a 203 cavalos e autonomia de até 450 quilômetros. Valor a partir de R$ 175 mil.

Nissan Leaf

Esse automóvel estará disponível no país na primeira metade de 2019 e será vendido por cerca de R$ 178,4 mil. Ele tem autonomia de até 378 quilômetros.

Como as oficinas mecânicas serão impactadas?

Com a vinda dos carros elétricos para o nosso país, as oficinas mecânicas terão que se adaptar e promover algumas mudanças. Esses novos modelos vão exigir manutenção, assim é necessário que os colaboradores das oficinas recebam treinamento adequado  além de, claro, equipamentos de proteção individual (EPI).

Além disso, é preciso ficar atento ao que se diz respeito às baterias desses veículos, que são constituídas por materiais de alta tensão. É necessário um ambiente isolado de água e outros condutores de energia elétrica para que os profissionais da oficina possam realizar o reparo sem correr nenhum risco.

Com os (pequenos) avanços nas vendas, ainda caminhamos a passos lentos na comercialização de carros elétricos no Brasil. Devido ao alto custo e falta de assistência, além das mudanças e impactos em oficinas mecânicas e concessionárias, é difícil prever como será o futuro desses veículos no país, mesmo com os benefícios para o meio ambiente.

Gostou do nosso artigo? Então não deixe de ler o post que preparamos para você sobre o cenário das oficinas modernas!